Como agem os vigaristas em 6 passos


Como diria o saudoso “pai dos burros”, o vigarista - também conhecido como trapaceiro, enganador, charlatão, etc. - é basicamente aquele que explora a boa fé das pessoas.


Assim como o clássico personagem vilão da série “Corrida Maluca”, um vigarista da vida real tem seus princípios de vida baseados na mentalidade de querer se dar bem a qualquer custo, usando a “malandragem” para passar por cima dos outros.


E por mais bizarro e sem noção que isso seja, há quem faça de tudo para ser um cara desses. Veja como ser um vigarista em 6 passos:


# FURE FILAS
Seja para conseguir uma vaga em um estacionamento lotado ou para comprar algo em dia de liquidação, entrar na frente dos outros é uma necessidade constante do vigarista. Para ele, a vida é muito curta para ter que esperar a sua vez em uma fila. Além disso, o tempo dele é muito mais valioso do que o de qualquer pessoa. Para quê esperar se a sua esperteza pode fazer você conseguir tudo muito mais fácil?


# IGNORE A CIDADANIA
Um vigarista completo zomba da sociedade. Finge que está dormindo para ocupar assentos preferenciais no transporte público, estaciona o carro em vagas para deficientes e idosos com a justificativa de que “é rapidinho”, entre outras malandragens. Se preocupar com os problemas dos outros não é seu forte: com muitos objetivos a serem cumpridos, ele não pode se dar o luxo de pensar em mais ninguém.


# DIRIJA POR VOCÊ
Mesmo que isso signifique infringir as leis de trânsito. Fazer uma conversão proibida vai te quebrar um galhão e não vai atrapalhar ninguém, certo? Atitudes como cruzar o sinal vermelho no semáforo, parar em cima da faixa de pedestres e estacionar em locais proibidos vão facilitar muito a sua vida. Assim como ultrapassar os carros pelo acostamento enquanto todos estão parados no engarrafamento da estrada. Você é o esperto: para quê esperar como os outros carros?


# SEJA UM CALOTEIRO
Quando alguém leva vantagem em algo, obrigatoriamente alguém fica no prejuízo. Mas isso não importa para o vigarista: seus interesses estão acima do bem e do mal, e quando o assunto é dinheiro, isso não é diferente.
Mesmo que você tenha pedido uma grana emprestada para alguém, se essa pessoa te emprestou é porque não sente falta ou não precisa de dinheiro, certo? Para quê se preocupar em pagar dívidas ou honrar os compromissos? Um dia todos nós vamos morrer mesmo...


# ENGANE AS PESSOAS
O mundo é dos espertos. Com base nessa afirmação, use e abuse da boa intenção das pessoas. Pense só no seu umbigo e não ligue se você está prejudicando alguém: o importante é que você esteja se dando bem, independente do que possa causar aos outros. E não se preocupe: ninguém vai descobrir nada a não ser a SUA CONSCIÊNCIA.


# AMARGURE A FALTA DE CONFIANÇA
Por fim, depois de seguir à risca todos os passos anteriores, você vai correr o risco de ficar sozinho, queimado e sem credibilidade. Mas para quem não está nem aí com nada além do próprio nariz, o fato de perder a confiança das pessoas não seria tão importante assim, não é mesmo?